ESPORTE / Deu a lógica: Vitória B-i-c-a-m-p-e-ã-o Baiano de 2017

Apesar de se tratar de um clássico, aliás, de enorme apelo pela tradição das duas equipes e, sobretudo pela equivalência de força que é histórica, o BA-VI deste Domingo teve um desfecho esperado para a maioria, até mesmo por alguns torcedores do Bahia, com Esporte Clube Vitória sob comando do interino Wesley Ferreira sangrando-se BICAMPEÃO O BAIANO de forma brilhante já que foi obtido de forma incontestável e invicta, depois de uma campanha perfeita e por isto, merece e recebe os parabéns de todos nós.
A previsão de um Leão bicampeão também encontrava amparo da inaptidão do tricolor para realizar feito de tamanha magnitude, notadamente na partida de hoje, onde precisava vencer e seu centroavante foi um improviso, por fim, depois de um jogo tranqüilo e sem qualquer clima de hostilidade entre jogadores, registrou o empate de zero a zero necessário para o Leão levantar o caneco pela 29º oportunidade, o quarto vencido de forma invicta depois de observado os critérios e desempate através da melhor campanha na fase classificatória. Ao Bahia, restou sair do Barradão carregando o troféu de Vice-Hendecampeão baiano quando atuando dentro do Estádio Manoel Barradas Carneiro e mais um fracasso no ano de 2017.

Primeiro tempo marcado pelo nervosismo, marcação forte e muitos passes errados dos dois lados, algumas raras emoções e nada de bola na rede. Diferente da quarta-feira, o Vitória foi quem apresentou um melhor futebol, mais ofensivo e organizado, criou as chances de maior perigo, porém, esbarrou no goleiro Jean e na trave. O Bahia, por sua vez, tímido e acanhado, sentiu novamente a falta de um camisa 9 em campo e pouco produziu apesar da grande necessidade do triunfo. Paulinho, pelo lado rubro-negro, e Edigar Junio, pelo lado tricolor, desperdiçaram as duas melhores oportunidades da etapa inicial.

No segundo tempo os dois times voltaram famintos e imprimindo um ritmo mais forte, com o Bahia mais agressivo ainda que sofrendo com a lentidão e apatia n do setor de ataque, apostando nas jogadas aéreas e nos chutes de longa distância do meia Zé Rafael, enquanto o Vitória levou perigo pelos lados com David e Paulinho dando trabalho a defesa tricolor. Os minutos foram passando e o BA-VI indefinido ganhou contornos de dramaticidade até os minutos finais, principalmente para o time de Guto Ferreira que necessitava do gol, porém, em nenhum momento mostrou capacidade para reverter a desvantagem por não ter feito o dever de casa como deveria e, portanto, se teve uma equipe que mereceu vencer e assim levantar a taça este foi o Esporte Clube Vitória que com todo merecimento segurou o 0x0 necessário e essencial para conquista do seu 29º título baiano.

Agora zerado o Campeonato Baiano todas as atenções de todos nós, sem voltam completamente para inicio do Campeonato Brasileiro da Série A com a dupla baiana estreando na competição com o Esporte Clube Vitória enfrentando o Avai no Estádio da Ressacada em Santa Catarina, às 16h no próximo Domingo, enquanto o Bahia no mesmo dia e horário, porém na Arena Fonte Nova encarando o Atlético-PR.

Por: www.futebolbahiano.org
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site VALBAHIANEWS.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][btop]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]