POLÍTICA / Alarmes falsos alimentam rede de simpatizantes de Bolsonaro

O deputado está em campanha para viabilizar sua candidatura à Presidência em 2018
Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Notícias falsas e comentários alarmistas de cunho islamofóbico alimentam a rede virtual de simpatizantes de Jair Bolsonaro (PSC-RJ), em um ambiente similar ao da campanha que elegeu Donald Trump nos EUA.

Muitas vezes, os conteúdos giram em círculos, mesmo depois de contestados, abastecendo grupos por semanas.

Em junho, por exemplo, viralizou um áudio atribuído ao senador Magno Malta (PR-ES) - ele nega autoria - em que o narrador anuncia "a invasão de 1,8 milhão de muçulmanos" ao país.Seria supostamente estratégia do governo Temer para agradar a ONU, "que é completamente islâmica", para obter assento permanente no Conselho de Segurança do organismo. Não há sinais de invasão. O país regula a entrada de estrangeiros. A PF diz que foram feitos 1.094 pedidos de refúgios por sírios libaneses e iraquianos neste ano.

Mas a mensagem pede "intervenção hoje". "Espero que Bolsonaro ganhe, pelo amor de Deus", diz o narrador.

O deputado está em campanha para viabilizar sua candidatura à Presidência em 2018. Desde 2016, quando foi batizado pelo pastor Everaldo no rio Jordão, faz acenos ao eleitorado evangélico enaltecendo Israel. Essa agenda acabou por aproximá-lo de parte da comunidade judaica.

Em um vídeo, há duas semanas, uma simpatizante de Bolsonaro que se identifica como Jane Silva, "pastora e presidente da Comunidade Internacional Brasil-Israel", diz que o ex-presidente Lula (PT) "deu de presente" uma embaixada para a Palestina.

"E para quê? Para trazer o terrorismo, eles financiam o terrorismo no Brasil", disse.O país condena o terrorismo e aprovou lei no passado que tipifica o crime. Tem como praxe doar áreas para embaixadas, como foi feito com a Palestina em 2010.

Em reciprocidade, recebeu doação, em 2015, de terreno em Ramalá. A construção é custeada pelo país estrangeiro.

Ela também mirou o ministro de Relações Exteriores: "Aloysio Nunes recebe ordens no Itamaraty daqui".

O ministro virou alvo por ser autor da Lei de Migração, que estabeleceu regras mais flexíveis para imigrantes. "Os fatos desmentem o ridículo, mas é importante encontrar mecanismos capazes de frear a disseminação de notícias falsas", disse Aloysio. Jane Silva não respondeu à reportagem.

Por: noticiasaominuto, com informações da Folhapres
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][btop]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]