POLÍTICA / Lava Jato perde prêmio de combate a corrupção no Canadá, depois de acusações de parcialidade

Acompanhado de procuradores da força-tarefa, Deltan agradeceu a menção honrosa
A força-tarefa do MPF (Ministério Público Federal) na Operação Lava Jato perdeu, na noite desta quinta-feira (28, já madrugada de sexta no Brasil), o prêmio Allard, promovido pela University of British Columbia, do Canadá. A premiação reconhece "esforços no combate à corrupção e na promoção dos direitos humanos". A equipe ficou com a menção honrosa.

O prêmio foi para a repórter investigativa Khadija Ismayilova, do Azerbaijão. Ela também ganhou 100 mil dólares canadenses, o equivalente a cerca de R$ 256 mil. Também concorria ao prêmio a ativista de direitos humanos egípcia Azza Soliman. Impedidas de deixarem seus países por seus governos, nenhuma das duas pôde participar da cerimônia, em Vancouver, sendo representadas.

Apenas membros da equipe da força-tarefa estiveram presentes na premiação --as passagens foram pagas pela organização do prêmio. O coordenador do grupo, o procurador Deltan Dallagnol, ao agradecer, no palco, a menção honrosa, quis deixar uma mensagem ao público. "Você pode, outros cidadãos podem e nós, juntos, podemos, qual seja a boa causa, encarar injustiças e manter a esperança de criar um futuro melhor e um mundo melhor".

Antes do anúncio da vencedora do prêmio, a organização do evento exibiu vídeos que mostravam a atuação dos finalistas. Ao citar a Lava Jato, também foi ouvido o juiz Sergio Moro, que comanda os processos na Justiça Federal no Paraná. "Corrupção estava tão espalhada, tão sistemática, que nós tivemos que mandar uma mensagem forte: 'pare comisso. Não vamos tolerar esse tipo de comportamento'", disse o magistrado.

Mais tarde, em seus perfis no Facebook e no Twitter, Deltan ressaltou que o trabalho da força-tarefa da Lava Jato ficou entre os três finalistas dentre mais de 240 iniciativas de 70 países.

Deltan disse ainda que o prêmio em dinheiro que coube à equipe, 10 mil dólares canadenses (cerca de R$ 25 mil), serão doados para promover ações de direitos humanos no Brasil. "Melhorar vidas é o objetivo da luta contra a corrupção." Por ser um órgão público, o MPF não pode aceitar prêmios em dinheiro.

Até hoje, a Lava Jato já conquistou oito premiações, sendo duas em âmbito internacional.
Quando a Lava Jato foi anunciada como finalista da premiação, o "Coletivo Advogadas e Advogados pela Democracia" protestaram a escolha. A organização do prêmio, que recebeu mensagens por e-mail, algumas em tom ofensivo, contra a Lava Jato mostrou-se assustada com a reação. "Por sermos de uma universidade, encorajamos o diálogo, o debate. Espero que sejam respeitos", disse Nicole Barrett, diretora-executiva do Allard Prize, ao UOL.

Barrett pontuou que o processo de escolha dos finalistas segue seis critérios: coragem, liderança, luta contra corrupção, transparência, prestação de contas e respeito ao estado de direito. Por esses conceitos, a Lava Jato já "estava no radar" da premiação. "Eles estão mudando o debate sobre corrupção no Brasil, estão fazendo algo diferente".

O prêmio Allard é entregue a cada dois anos para grupos ou pessoas que promovam "ações contra a corrupção e fomento dos direitos humanos".

Os primeiros vencedores foram o ativista indiano Anna Hazare, em 2013, por sua atuação em busca da transparência e contra a corrupção em seu país, e os jornalistas John Gitongo e Rafael Marques de Morais, em 2015, por expor casos de corrupção em seus países, o Quênia e Angola, respectivamente. Para a premiação deste ano, houve o registro de 244 candidaturas de 70 países.

Ler matéria completa no uol
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

[DESTAQUE][btop]