REGIÃO / Carro capota na BR 324, região do Novo Paraíso. Condutora diz que vai processar o estado

Foi registrado na tarde de sábado, 28 de janeiro, na BA 324, em frente ao Aras, região do Distrito de Novo Paraiso, acidente envolvendo um veículo da marca Spin, de placa não informada, que estava sendo conduzido por Giane Silvestre, moradora da cidade de Miguel Calmon.
Em um áudio distribuído nas redes sociais, a condutora do veículo relata como aconteceu o acidente: “Eu vinha da cidade de Feira de Santana, com minha família, eu estava ao volante. Entre os membros da minha família estava a minha neta de três ano de idade. Todos estavam com cinto de segurança e minha neta na cadeirinha. Passando em frente ao Aras, tentei desviar de mais um buraco, depois de passar por tantos acabei estourando o pneu traseiro, mesmo vindo em velocidade controlada acabei invadindo a pista contraria, desviei ainda de um carro que vinha em minha direção, capotando em seguida no acostamento contrário à minha mão. Graças a Deus saímos todos ilesos”. E disse mais a condutora: “O que fico é indignada em pagar IPVA caro, documento de carro, manter a habilitação em dias, carro revisado, responsabilidade ao volante e do outro lado um governo que não tem compromisso com suas responsabilidades e com a população, pois poderia ter sido fatal. Se eu colido de frente com o carro que vinha na sua mão, eu não estaria viva aqui para contar e se tivesse perdido um de meus filhos ou a minha neta, realmente eu preferia ter morrido, sem contar com as vidas que poderia ter colidido comigo. Eu pretendo processar o estado e aconselho a quem sofra o mínimo dano possível tendo responsabilidade como eu tenho, respeitando a minha família e a dos outros como eu respeito, denuncie na mídia e processe o estado.

O trecho em “destaque”, foi reformado no final de novembro de 2013, com extensão ao entroncamento de Umburanas, obra de responsabilidade do DNIT, tendo como empresa contratada a CCL de Minas Gerais, com realização custando para os cofres do Governo Federal, proveniente de impostos que a população paga o valor de R$ 25 milhões de reais.

Após alguns meses da realização por conta dos gritos da população regional através da imprensa, os problemas começaram a surgir, com reparos logo em seguida ainda por pessoas ligadas à empresa que tinha por força de contrato permanecer num período de cinco anos na região, em troca da manutenção, dentre outros serviços necessários à realização.

Resultado: Sem manutenção e uma obra sem garantia do Governo e da Empresa ganhadora do processo licitatório, o final dessa história todo mundo já sabia. Descaso total e registros como o de sábado envolvendo a família de Giane, dentre outras ocorrências que vem sendo relatadas por pessoas de vários pontos da região, da Bahia e até mesmo do Brasil.

Por: reporterbahia / Fotos: Reprodução Jorge Quixabeira
“Quando vocês tiverem dúvidas quanto a que posição tomar diante de qualquer situação, atentem… Se a Rede Globo for a favor, somos contra. Se for contra, somos a favor!”
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

LEIA A BÍBLIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

[DESTAQUE][btop]