FIQUE SABENDO! / PRESOS VOLTAM A SE REBELAR E SE ENFRENTAM EM PENITENCIÁRIA DO RN

Rebelião na Penitenciária de Alcaçuz, a maior do Rio Grande do Norte, recomeçou na manhã desta terça-feira (17), quando presos ligados à facção criminosa Sindicato do Crime invadiram o pavilhão 3, onde ficam os detentos que não estão ligados a outras facções; já os membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) teriam invadido o pavilhão 4, onde ficam os presos ligados ao Sindicato do Crime; neste final de semana, 26 detentos foram massacrados durante uma rebelião causada por brigas entre as fações; em reunião com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), disse que o PCC mandou um recado para o governo, de que iria "tocar fogo em Natal", caso os líderes da facção fossem transferidos para prisões de outros Estados
A rebelião na Penitenciária de Alcaçuz, a maior do Rio Grande do Norte, recomeçou na manhã desta terça-feira. As informações aponta que presos ligados a facção criminosa Sindicato do RN invadiram o pavilhão 3, onde ficam os detentos que não estão ligados a nenhuma facção. Já os membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) teriam invadido o pavilhão 4, onde ficam os presos ligados ao Sindicato do RN. Neste final de semana, 26 detentos foram massacrados durante uma rebelião causada por brigas entre os grupos rivais.

"A situação é muito tensa - disse o responsável pelo Comando da Guarda Penitenciária, major Wellington Camilo. Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc) disse que a situação no local é tensa, mas não confirmou a ocorrência de uma nova rebelião.) também informou que a situação é tensa, mas que não pode confirmar uma nova rebelião.

Em viagem à Brasília nesta terça-feira, 17, para participar de uma reunião com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), disse que o massacre registrado no final de semana teria sido uma "retaliação" à rebelião em Manaus, que ocorreu no começo do mês e deixou 56 detentos mortos.

"Se a polícia entrar dentro do presídio, pode haver novas mortes, confrontos policiais, aí vai ser um novo Carandiru. Temos que evitar isso. Vamos entrar em casos de extrema necessidade" justificou o governador pelo fato das forças de segurança não invadirem a penitenciária para por fim a rebelião.

Faria declarou ainda que o PCC mandou um recado para o governo, de que iria "tocar fogo em Natal", caso os líderes da facção fossem transferidos para prisões de outros Estados. "Fazer fogueira de cabeças... Até para ver você fica chocado. É querer intimidar o Estado. O Estado não pode ser intimidado", disse Faria.

Por: www.brasil247.com
“Quando vocês tiverem dúvidas quanto a que posição tomar diante de qualquer situação, atentem… Se a Rede Globo for a favor, somos contra. Se for contra, somos a favor!”
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

SEJAM BEM VINDOS! TRABALHAMOS COM APOIO DE:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

[DESTAQUE][btop]