SAÚDE / Bahia ganha o segundo maior hospital do Brasil no atendimento à saúde da mulher

Governo do Estado aposta na inauguração do novo hospital, como meio de resolver vários problemas no atendimento ás mulheres do estado
Trabalhadores passaram o fim de semana fazendo os últimos retorques e a arrumação final para antes da inauguração do novo hospital que o ocupa o espaço do antigo Hospital São Jorge, no Largo de Roma. Foto: Carol Garcia/ GOVBA
A implantação de equipamentos de alta tecnologia na área hospitalar garante maior confiabilidade aos diagnósticos médicos e promove agilidade no tratamento. Esse cuidado é o que promete o projeto do Hospital da Mulher, unidade de referência no atendimento à mulher, que o governo baiano inaugura nesta segunda-feira(9), no Largo de Roma, em Salvador. Equipamentos de última geração foram instalados nas dez salas cirúrgicas da unidade, o que vai garantir maior precisão aos profissionais durante os procedimentos cirúrgicos. Ele será o segundo maior hospital especializado no atendimento à saúde da mulher do Brasil.

O centro de diagnóstico possui tomógrafo computadorizado, ultrassom, doppler scan e raio-X. Já no laboratório de Análises Clínicas, que funcionará 24 horas por dia, serão disponibilizados exames de bioquímica, coprologia, hematologia, hormônios, imunologia, fluidos corporais (incluindo líquor), microbiologia, gasometria (na UTI) e uroanálise. São  dez salas cirúrgicas e 136 leitos.

O público feminino atendido no hospital terá acesso ainda a diagnóstico por anatomia patológica para biópsias do serviço de alta resolução no tratamento do câncer de mama e colo do útero; para biópsias oriundas de procedimentos cirúrgicos; bem como biópsias por congelação.

As mulheres terão acesso também ao serviço de planejamento familiar. A meta é oferecer o serviço através de métodos contraceptivos reversíveis de longa duração, dispositivo intrauterino (DIU) e laqueadura tubária. O público-alvo desse serviço será, prioritariamente, mulheres de risco para trombose, hipertensão, cardiopatias, com doença falciforme e/ou em situação de vulnerabilidade social.

Os cuidados com o público feminino no Hospital da Mulher, também incluem o atendimento às vítimas de violência sexual. Dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) apontam que, somente em 2016, cerca de mil casos de violência sexual contra mulheres foram registrados por meio do sistema de saúde na Bahia.

Segundo o coordenador de Implantação do Hospital da Mulher, Lindenor Messias, além do atendimento de saúde, as vítimas de violência sexual serão encaminhadas pela equipe do hospital para o atendimento jurídico. “O acolhimento é realizado por um enfermeiro, que vai fazer a primeira abordagem. O médico, o psicólogo e o assistente social aparecem na sequência. Para a questão jurídica, é preciso formalizar um boletim de ocorrência. O atendimento é por demanda espontânea ou referendado, via regulação”, afirma Lindenor.

A coordenadora do Serviço Social da unidade, Ivana Lima, ressalta que “os profissionais foram selecionados e capacitados para compor este grupo e receber estas mulheres, que estão fragilizadas e sofridas por tudo o que passaram. Então, será um atendimento humanizado. A gente fez uma estratégia para quando elas tiverem um primeiro contato com o psicólogo ou assistente social, elas não precisem ficar repetindo sua história”.

A reconstrução da mama após a retirada de um câncer é um procedimento que atualmente tem a demanda reprimida, de acordo com o coordenador do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital da Mulher, Guilherme Queiroz. Segundo ele, a unidade vai realizar este processo da reconstituição tardia e também o de reconstituição imediata. “Vamos fazer a retirada do câncer pela equipe de mastologia e, ao mesmo tempo, a equipe de cirurgia plástica faz a reconstituição. Com isso, as pacientes não se sentirão mutiladas”.

Câncer
O Hospital da Mulher visa, exatamente, ser um hospital de referência no atendimento à mulher. Além do diagnóstico e tratamento do câncer, a unidade – que terá serviço de alta resolução em câncer de mama e colo de útero – foi estruturada para prestar assistência de média e alta complexidade em caráter eletivo e funcionar como retaguarda para a rede de urgência.

O objetivo é realizar diagnóstico e tratamento clínico e cirúrgico de doenças que acometem à mulher, desde a puberdade à menopausa, como, por exemplo, ginecologia, mastologia e serviço de planejamento familiar e de média complexidade em reprodução humana assistida, além do amparo às vítimas de violência sexual.
Equipamentos de última geração e móveis que visam conforto às pacientes já estão instalados no HM. Foto: Pedro Moraes/ GOVBA
Atendimento
As mulheres de toda a Bahia passam a contar com dez salas cirúrgicas e 138 leitos, com a inauguração do Hospital da Mulher, localizado no Largo de Roma. Todas as pacientes deverão ter passado por atendimento prévio em uma unidade de saúde e encaminhadas ao hospital pela Central Estadual de Regulação. O novo centro de referência também vai atender urgência e emergência ginecológica, como explica o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas.

Nós temos dois componentes, um deles é a atenção ambulatorial, em que as mulheres precisam ser encaminhadas pela própria rede. Elas devem ser atendidas na atenção básica e encaminhadas via sistema de regulação para uma consulta aqui. As mulheres não podem chegar ao hospital e marcar uma consulta com um ginecologia ou mastologista. A única possibilidade de atendimento direto é em casos de urgência e emergência”, afirma Vilas-Boas.

Segundo o diretor médico do Hospital da Mulher, Paulo Sérgio de Andrade, na parte de oncoginecologia, a unidade proporcionará a redução de tempo entre o diagnóstico do câncer e a realização de uma cirurgia. “O Hospital da Mulher vai reduzir este tempo de espera e salvar vidas. Além disso, nós temos o atendimento para as doenças benignas do aparelho reprodutor feminino, como os miomas e o cisto de ovário, para os quais as mulheres atualmente chegam a esperar por quatro anos para que possam fazer uma cirurgia. Isso será bastante reduzido”, destaca Andrade.

Por: agoranabahia.com.br
“Quando vocês tiverem dúvidas quanto a que posição tomar diante de qualquer situação, atentem… Se a Rede Globo for a favor, somos contra. Se for contra, somos a favor!”
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

SEJAM BEM VINDOS! TRABALHAMOS COM APOIO DE:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][grids]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

[DESTAQUE][btop]