Damos as boas vindas e agradecemos a todos pela visita a este espaço. Este site é dedicado a todos Varzeanos que estão em outras cidades e estados do brasil, com saudade de tudo de bom que tem neste lugar (Várzea da Roça-BA ). Fiquem à vontade para acompanhar ao máximo todas as notícias e informações divulgadas. Aaproveitem para ouvir a Rádio Ouricuri.

FIQUE SABENDO! / Na era dos games, maioria das crianças prefere brincadeiras tradicionais

Faça sol ou chuva, para a criançada não existe tempo ruim. As brincadeiras ao ar livre abrem horizontes para os pequenos que, muitas vezes, se esquecem do celular, do tablet e da televisão para aventuras e jogos nas ruas ou nas areias dos parques de Brasília, principalmente neste período de férias.
Júlia Borges Ferreira, 4 anos, é estimulada pelos pais a aproveitar a infância com brincadeiras ao ar livre, seu passatempo favorito. “Gosto muito de ir aos parquinhos e de brincar na areia com meus pais”, diz, animada, a filha mais velha de Anna Paula Borges Resente, 26, e de Rafael Franco Ferreira, 28.

Acompanhada da irmã de apenas nove meses, Lara curtia o “mundo” do Parque Ana Lídia, no centro do Plano Piloto. As duas meninas se divertiam com a areia, fazendo pequenos montes com a ajuda de brinquedos de plástico.

Júlia brinca no celular, mas com limite, pois acredito que passar muito tempo no aparelho prejudica o crescimento e a visão das crianças. Na nossa época, brincávamos ao ar livre e, hoje em dia, as crianças não fazem tanto isso”, afirma a mãe, Anna Paula, que mora em Samambaia Norte. “A gente tenta conciliar a tecnologia e as brincadeiras mais tradicionais”, complementa o pai, Rafael Franco, bombeiro civil.

Mas é na escola que as crianças mais interagem com brincadeiras lúdicas. Como confirma o estudo da professora Ingrid Wiggers, coordenadora do Grupo de Pesquisa Imagem, vinculada à Faculdade de Educação Física (FEF) da UnB. “As brincadeiras tradicionais são uma forma de socialização e conhecimento da cultura na qual essas crianças estão inseridas. É um espaço onde elas aprendem a conviver com a diferença, a negociar regras em grupo e, enfim, experimentar a tolerância”, afirmou Wiggers.

O laboratório da pesquisadora foi a sala de aula. Lá, pediu para 145 crianças desenharem sua diversão favorita. A maioria (40%) usou a folha em branco para desenhar brincadeiras, como pular corda. Em segundo veio o esporte, como natação e futebol (30,4%), as opções midiáticas ficaram em terceiro (11,4%). Outras atividades ficaram com 18,2%. A pesquisa foi realizada em seis  escolas públicas, distribuídas pela Asa Sul, Asa Norte, Ceilândia, Riacho Fundo II, Arniqueira e São Sebastião.

Por: correiobraziliense
“Quando vocês tiverem dúvidas quanto a que posição tomar diante de qualquer situação, atentem… Se a Rede Globo for a favor, somos contra. Se for contra, somos a favor!”
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

SEJAM BEM VINDOS! TRABALHAMOS COM APOIO DE:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]