POLÍTICA / No WhatsApp, Romero Jucá fala sobre “recurso no bolso” e termoelétrica

Flagrante do Metrópoles foi feito durante votação de decreto da intervenção no Rio. Senador articula recursos para produção de energia em RR
Durante a votação no Senado que aprovou a intervenção federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro, na noite dessa terça-feira (20/2), o senador Romero Jucá (MDB-RR) foi flagrado pelo Metrópoles em conversa sugestiva no WhatsApp.

Na tela do celular do parlamentar, é possível ler a mensagem enviada a ele: “Reunião acontecendo agora com Paulo Linhares. Ele tá dizendo que o recurso da termoelétrica vai pro teu bolso…”. O contato do remetente é Marcelo Guimarães. Em outro trecho da conversa, também é citado um Rodrigo.

Não é possível identificar com certeza quem é Marcelo Guimarães. Mas a conversa dá algumas pistas. Há ao menos três personagens do mundo político com esse nome. O mais provável é o marido da prefeita de Boa Vista, capital de Roraima, Teresa Surita. Ela é integrante do MDB, mesmo partido de Jucá.

Depois de uma série de viagens e alto faturamento com diárias, a Justiça em Roraima mandou a prefeita demitir o esposo, em 2015, do cargo que ele exercia na Prefeitura de Boa Vista, acatando ação civil movida pelo Ministério Público. Segundo promotores do estado, Marcelo Guimarães usava a função como subterfúgio para acompanhar a mulher em viagens. Em caso de descumprimento, Teresa estaria sujeita à multa diária de R$ 2 mil.

No entanto, dois políticos da Bahia têm o mesmo nome. Ambos são cartolas do Esporte Clube Bahia. Marcelo Guimarães foi deputado estadual pela Bahia, de 1991 a 2007. Ele integra o PL-BA. O filho, vereador pelo município de Salvador em 2000, elegeu-se deputado federal em 2002. A carreira no Legislativo não foi tão longa quanto a do pai, e Marcelo Guimarães Filho não foi reeleito. Em tempo: o mais novo dos Guimarães é filiado ao MDB, partido de Romero Jucá.

Ex-secretário de Saúde
Outro mencionado no bate-papo entre Jucá e Marcelo Guimarães é Paulo Linhares, ex-secretário estadual de Saúde de Roraima. Cirurgião dentista, ele se desligou do cargo em 18 de janeiro, após a governadora do estado e desafeto do senador emedebista, Suely Campos, determinar que candidatos nas eleições 2018 não poderiam participar da administração pública.

Segundo a assessoria de imprensa de Romero Jucá, a mensagem foi enviada ao senador para alertá-lo de que “Paulo Linhares o está caluniando em uma reunião realizada em Boa Vista”. O emedebista, inclusive, teria solicitado os áudios da gravação do encontro “para posteriores medidas judiciais contra o (ex) secretário”, ao qual, ainda segundo sua assessoria, “o senador Romero Jucá faz ferrenha oposição”.

Também ex-vereador, Linhares é pré-candidato a uma vaga na Câmara dos Deputados. Em janeiro, cerca de uma semana antes de deixar o comando da Saúde no estado, ele trocou o Progressistas (PP), sigla à qual esteve filiado por 20 anos, pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB). A justificativa para a mudança partidária foi de que o atual presidente regional do PP, deputado Hiran Gonçalves, não garantiu abrir mão de uma tentativa de reeleição em favor da candidatura de Linhares a deputado federal.

Eu sou aliado politicamente da governadora Suely, que tem meu apoio para as próximas eleições, mas não sou aliado do presidente do PP [Hiran Gonçalves] e não tenho segurança que o presidente vá me dar a vaga para disputar”, frisou Paulo Linhares, de acordo com a mídia local, ao assinar sua filiação ao PRTB.

Monte Cristo
Embora não seja citado o nome do empreendimento alvo da conversa do líder do governo Temer no Senado e de seu interlocutor, o mais provável é que seja uma referência à Termoelétrica Oliveira, localizada na região de Monte Cristo, zona rural de Boa Vista. Ela é considerada uma das mais modernas do país, e Romero Jucá tem acompanhado as obras desde o início. Não faltam notícias – tanto em sites regionais quanto na própria página do senador –  nas quais Romero Jucá informa sobre suas tratativas junto ao governo federal, especialmente o Ministério de Minas e Energia, para garantir o investimento da Eletrobras nas usinas do estado.

O empreendimento tem capacidade de gerar 100 megawatts para atender à população em caso de interrupção de energia vinda da Venezuela. Mas ele não é o único. A região também conta com as usinas do Distrito Industrial e a de Novo Paraíso, em Caracaraí. Romero Jucá também tem feito articulações pela continuidade das obras do Linhão de Tucuruí, que interligará Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN), conforme notícias publicadas em seu site no dia 1º deste mês e em fevereiro de 2017. “O governo vai continuar trabalhando para trazer o Linhão de Tucuruí e todos os equipamentos que já estão no estado serão uma reserva estratégica de energia para Roraima”, declarou o senador durante visita a Monte Cristo no ano passado.

Por: metropoles
“Quando vocês tiverem dúvidas quanto a que posição tomar diante de qualquer situação, atentem… Se a Rede Globo for a favor, somos contra. Se for contra, somos a favor!”
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

SEJAM BEM VINDOS! TRABALHAMOS COM APOIO DE:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA

[VÁRZEA DA ROÇA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA

[POLÍTICA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]