MEIO AMBIENTE / STF mantém anistia a desmatadores no Código Florestal

Supremo decide que maior parte da legislação é constitucional, incluindo a anistia a infrações ambientais cometidas antes de junho de 2008, questionada por ambientalistas.
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (28/02) a favor da constitucionalidade da maioria dos artigos do Código Florestal, incluindo a polêmica anistia a infrações ambientais cometidas antes de 22 de junho de 2008, prevista para os proprietários que aderirem ao Programa de Regularização Ambiental.

O entendimento da corte foi de que a situação não configura anistia, uma vez que os proprietários que aderirem ao programa continuam sujeitos a punição na hipótese de descumprimento dos ajustes firmados nos termos de compromisso.

O Código Florestal foi sancionado em 2012 e estabelece normas gerais sobre a proteção e exploração de áreas de proteção ambiental em todo o país. A validade de algumas dessas normas foi questionada por meio de ações diretas de inconstitucionalidade protocoladas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pelo PSOL no início de 2013.

Entre os pontos mais contestados estava o Programa de Regularização Ambiental, que prevê a suspensão da punibilidade por crime ambiental para os proprietários de imóveis rurais que assinaram termo de compromisso com os órgãos ambientais para regularizar áreas desmatadas. No entendimento de ativistas, a norma promovia anistia dos crimes cometidos.

O ministro Celso de Mello, último a votar sobre a questão, após uma semana de julgamento, votou com a maioria e entendeu que a suspensão não pode ser considerada anistia. Segundo ele, a regra teve o objetivo de estimular quem estava irregular a procurar o Estado e regularizar sua situação. "Além de induzir, estimula os agentes que tenham praticado determinados delitos ambientais, antes de 22 de julho de 2008, a solver o seu passivo ambiental", argumentou Mello.

A decisão não foi unânime. Votaram pela constitucionalidade da anistia os ministros Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Dias Toffol, Gilmar Mendes e Celso de Mello. Os votos contrários foram dos ministros Luiz Fux, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Houve ainda a declaração de inconstitucionalidade de regras relativas ao entorno de nascentes e olhos d'água intermitentes. Essas áreas devem ser consideradas de proteção permanente e de preservação ambiental.

Outro ponto abordado foi a intervenção excepcional em Áreas de Preservação Permanente (APPs). Nesse caso, foram reduzidas as hipóteses de intervenção previstas na lei, deixando de fora instalações esportivas ou obras voltadas à gestão de resíduos.

Por: dw
Este espaço não tem, e nunca teve, fins lucrativos. As eventuais propagandas são veiculadas gratuitamente, isso quando acho que merecem divulgação. Diferente do que muitos pensam, não ganho e nunca ganhei nada por acessos e/ou outras formas, com exceção da Várzea Net, pois eles me fornecem a internet, e as vezes, bem eventualmente, recebo algumas pequenas doações. Faço esse trabalho com amor, e venho tentando, de alguma forma, desfazer o que a maioria da imprensa porca e parcial, da região, vem fazendo. Não acredito que uma imprensa que se diz imparcial fique ganhando de prefeituras e/ou de qualquer político para expor seus trabalhos ou até divulgar banners dos mesmos nesses sites e blogs ditos imparciais. Damos boas vindas e agradecemos a todos pela visita. Este site é dedicado a todos os Varzeanos que estão em outras cidades e estados do Brasil, e que sentem saudades de tudo de Bom que tem neste lugar (Várzea da Roça/BA). Fiquem a vontade para acompanhar ao máximo as notícias e informações aqui divulgadas. Aproveitem para ouvir a Rádio Ouricuri.
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

top ads

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA:

[VÁRZEA DA ROÇA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO:

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA:

[POLÍTICA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MEIO AMBIENTE:

[MEIO AMBIENTE][stack]