BRASIL / Após acusações de censura, STF suspende ações policiais dentro de universidades

A ministra do STF, Cármen Lúcia, suspendeu por meio de liminar todos os atos judiciais que impediam manifestações políticas e autorizavam a entrada de agentes policiais em universidades. O pedido foi feito ontem pela Procuradoria-Geral da República que viu nas ações contra reitorias, diretórios estudantis e ao corpo docente risco de censura.
Foram suspensas as ordens emitidas por Tribunais Regionais Eleitorais determinando recolhimento irregular de documentos, proibição de debates e manifestações de alunos e professores, interrupção de aulas e debates e a coleta de depoimentos.

A liminar foi movida após registro de ações do tipo registradas em pelo menos 17 ações em 9 estados brasileiros. Na Universidade Federal Fluminense, por exemplo, a Faculdade de Direito foi obrigada a retirar bandeira com a frase "Direito UFF Antifascista".

Outro caso aconteceu na Universidade do Estado do Pará (Uepa): uma aluna filha de um policial militar se sentiu ofendida pela discussão sobre "fake news" em uma aula da disciplina “Mídias Digitais”, acionando a PM que invadiu o campus com duas viaturas e quatro soldados, questionando o professor sobre o conteúdo da matéria. Também registraram tentativas de censura a UFRRJ, UFPB, UERJ, UFU, Unilab, Ufersa, UFAM, UCP, UCP, UniRio, UEPB, Unesp Bauru, UENF, UFMG, UFG, Uneb, UFMS, UFRGS, UFRJ, Unifei, UFBA, UFCG, UFMT, UFGD, UFSJ, UFFS, IFB e Unisinos.

Cármen Lúcia considerou que as ações judiciais e administrativas em questão residiam em um campo subjetivo "incompatível com a objetividade e neutralidade da Justiça", além de conduzirem à "contrariedade do direito de um Estado democrático".

"Todo ato particular ou estatal que limite, fora dos princípios fundamentais constitucionalmente estabelecidos, a liberdade de ser e de manifestação da forma de pensar e viver o que se é, não vale juridicamente, devendo ser impedido, desfeito ou retirado do universo das práticas aceitas ou aceitáveis", diz a ministra na decisão, citada pelo jornal O Estado de São Paulo.

Por: sputniknews
Este espaço não tem, e nunca teve, fins lucrativos. As eventuais propagandas são veiculadas gratuitamente, isso quando acho que merecem divulgação. Diferente do que muitos pensam, não ganho e nunca ganhei nada por acessos e/ou outras formas, com exceção da Várzea Net, pois eles me fornecem a internet, e as vezes, bem eventualmente, recebo algumas pequenas doações. Faço esse trabalho com amor, e venho tentando, de alguma forma, desfazer o que a maioria da imprensa porca e parcial, da região, vem fazendo. Não acredito que uma imprensa que se diz imparcial fique ganhando de prefeituras e/ou de qualquer político para expor seus trabalhos ou até divulgar banners dos mesmos nesses sites e blogs ditos imparciais. Damos boas vindas e agradecemos a todos pela visita. Este site é dedicado a todos os Varzeanos que estão em outras cidades e estados do Brasil, e que sentem saudades de tudo de Bom que tem neste lugar (Várzea da Roça/BA). Fiquem a vontade para acompanhar ao máximo as notícias e informações aqui divulgadas. Aproveitem para ouvir a Rádio Ouricuri.
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

top ads

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA:

[VÁRZEA DA ROÇA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO:

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA:

[POLÍTICA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MEIO AMBIENTE:

[MEIO AMBIENTE][stack]