FIQUE SABENDO! / Bolsonaro demite Vélez e anuncia Abraham Weintraub como ministro da Educação

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta segunda-feira a demissão de Ricardo Vélez do cargo de ministro da Educação e anunciou o economista e professor universitário Abraham Weintraub como substituto, numa tentativa para debelar uma crise que perdura desde o início do governo.
O período de Vélez no Ministério da Educação ficou em meio a uma disputa interna entre dois grupos dentro do MEC: os militares e os seguidores de Olavo de Carvalho, o guru do novo governo que indicou alguns ministros para a atual gestão
Marcelo Camargo/Agência Brasi
A demissão de Vélez —colombiano naturalizado brasileiro— já era esperada, após Bolsonaro ter afirmado em entrevista na sexta-feira que o ministro poderia não continuar no cargo.

Ao anunciar a nomeação de Weintraub no Twitter, Bolsonaro afirmou que “Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta”. Um pouco depois, no entanto, o presidente fez uma correção no currículo do novo ministro, também por meio do Twitter.

Corrigindo: Abraham possui mestrado em Administração na área de Finanças pela FGV e MBA Executivo Internacional pelo OneMBA, com título reconhecido pelas escolas: FGV/Brasil, RSM/Holanda, UNC/Estados Unidos, CUHK/China e EGADE-ITESM/México.

No tuíte inicial, além de falar do novo ministro, Bolsonaro também agradeceu Vélez “pelos serviços prestados”.

O presidente reuniu-se com Vélez na manhã desta segunda-feira, um encontro que não foi divulgado na sua agenda oficial. Weintraub ocupava até o momento o cargo de secretário-executivo na Casa Civil. Ele se ligou ao governo eleito ainda na época da transição.

O novo ministro terá como missão debelar a crise de gestão por que passa a pasta da Educação, uma das mais importantes da Esplanada dos Ministérios.

Desde o início de janeiro, uma briga entre alas no ministério —a ligada ao ideólogo do governo Olavo de Carvalho, e a dos militares— levou ao todo a 15 demissões de postos-chave. Na semana passada, foram demitidos os dois últimos integrantes do ministério ligados a Vélez.

Ações importantes do governo têm ficado em segundo plano, como a falência da gráfica responsável por imprimir as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e problemas no ingresso na faculdade de estudantes que são financiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O próprio Vélez se envolveu pessoalmente em polêmicas ao defender publicamente a revisão de livros didáticos de história para contar o que considera a história real do golpe de Estado de 1964. Em outra polêmica, o então ministro disse, ao jornal Valor Econômico, que “a ideia de universidade para todos não existe”, defendendo que “as universidades devem ficar reservadas para uma elite intelectual”.

ALIADO LEAL
O novo ministro é professor da Universidade Federal de São Paulo, tendo atuação como executivo no mercado financeiro por mais de 20 anos de experiência, com passagens por instituições como o Banco Votorantim.

Em nota, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, elogiou o ex-auxiliar e agora titular da Educação.

Professor Abraham Weintraub é um homem com uma sólida formação. Economista, conhece gestão, é professor concursado da Universidade Federal de São Paulo e conhece a iniciativa privada”, afirmou Onyx. “Foi uma das pessoas que muito cedo acreditaram na candidatura de Jair Bolsonaro”, afirmou.

O presidente ganha com um ministro capaz, um aliado leal, um administrador competente e honesto que sabe que a educação brasileira precisa ser transformada para verdadeiramente ser o caminho para que crianças e adolescentes possam construir uma vida melhor para si e para suas famílias”, acrescentou.

O porta-voz a Presidência, general Otávio Rêgo Barros, afirmou que o novo ministro tem total independência para escalar sua própria equipe. Ele disse que não houve uma gota d’água para a demissão de Vélez.

Não é agora (que levou à demissão), o nosso presidente ele avalia as ações, faz os seus estudos e no momento adequado ele faz as decisões. Não há temporalidade”, disse. “Não há gota d’água, tudo o fazemos é com base em estudos”, completou Rêgo Barros, após solenidade no Palácio do Planalto de sanção da lei do Cadastro Positivo que contou com a presença de Bolsonaro. O presidente não falou com a imprensa.

Vélez é a segunda baixa no primeiro escalão de Bolsonaro, em menos de 100 dias de governo.

Em fevereiro, Gustavo Bebianno, então ministro da Secretaria-Geral da Presidência e que havia presidido o PSL —partido de Bolsonaro— durante a campanha eleitoral, foi demitido após ser o personagem principal de uma crise que se arrastou por uma semana, depois de ter sido chamado de mentiroso pelo filho do presidente, o vereador fluminense Carlos Bolsonaro (PSC). [nL1N20E0A4]

Por: reuters
Este espaço não tem, e nunca teve, fins lucrativos. As eventuais propagandas são veiculadas gratuitamente, isso quando acho que merecem divulgação. Diferente do que muitos pensam, não ganho e nunca ganhei nada por acessos e/ou outras formas, com exceção da Várzea Net, pois eles me fornecem a internet, e as vezes, bem eventualmente, recebo algumas pequenas doações. Faço esse trabalho com amor, e venho tentando, de alguma forma, desfazer o que a maioria da imprensa porca e parcial, da região, vem fazendo. Não acredito que uma imprensa que se diz imparcial fique ganhando de prefeituras e/ou de qualquer político para expor seus trabalhos ou até divulgar banners dos mesmos nesses sites e blogs ditos imparciais. Damos boas vindas e agradecemos a todos pela visita. Este site é dedicado a todos os Varzeanos que estão em outras cidades e estados do Brasil, e que sentem saudades de tudo de Bom que tem neste lugar (Várzea da Roça/BA). Fiquem a vontade para acompanhar ao máximo as notícias e informações aqui divulgadas. Aproveitem para ouvir a Rádio Ouricuri.
top ads

Nenhum comentário:

Obrigado pelo seu comentário. A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria e não troca de ofensas entre leitores. Comentários anônimos e com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site Val Bahia News.

top ads

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE VÁRZEA DA ROÇA:

[VÁRZEA DA ROÇA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA REGIÃO:

[REGIÃO][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DA POLÍTICA:

[POLÍTICA][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ESPORTE

[ESPORTE][stack]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MEIO AMBIENTE:

[MEIO AMBIENTE][stack]